A importância dos jogos infantis na infância

Cabeçalho jogosComo muitos já sabem, os jogos e brincadeiras ajudam e muito na aprendizagem e educação infantil. Através desses meios, a aprendizagem acontece de forma lúdica e significativa, o que acaba fazendo com que o educando tenha prazer em aprender.

Por meio de jogos infantis e brincadeiras, a criança consegue construir e manipular um universo particular, trazendo para a sua realidade situações inusitadas do seu mundo imaginário. Os jogos infantis não se limitam somente a simples instrumentos didáticos que facilitam o aprendizado, e sim, conseguem assumir papéis importantes que influenciam em áreas do desenvolvimento infantil como: motricidade, inteligência, sociabilidade, afetividade e criatividade. Dessa forma, os jogos e brinquedos educativos auxiliam no desenvolvimento do potencial criativo da criança.

Crianças que brincam e jogam desde seus primeiros anos de idade, tomam consciência das regras mais cedo, além de terem suas habilidades e curiosidade estimuladas.

Já os pedagogos defendem que a utilização de jogos e brincadeiras acabam estimulando o desenvolvimento psicomotor, emocional, afetivo, cognitivo, dentre outras áreas de aprendizagem. Entretanto é necessário estar atento às necessidades individuais de cada criança/aluno para que as carências de todas possam ser supridas. Ou seja, é necessário compreender as necessidades e dificuldades de cada uma delas e só depois utilizar das atividades lúdicas, como jogos infantis, para buscar possibilidades de aprendizagem e compreensão não só de conteúdos mas de valores também.
Com isso podemos verificar que ensinar através de jogos e brincadeiras é uma maneira eficaz para que o educador consiga desenvolver aulas mais dinâmicas, interessantes, interativas e descontraídas. Dessa forma, o professor até consegue “competir” com os diferentes recursos que os alunos tem acesso fora da escola como vídeo games, pois consegue despertar no aluno a vontade de frequentar assiduamente suas aulas.
Por esses motivos o professor acaba se tornando uma peça fundamental no processo de aprendizado infantil. Isso porque educar não é apenas transmitir informações, mas auxiliar a criança a tomar consciência de si mesmo, e da sociedade.

A utilização de jogos infantis e brincadeiras como uma estratégia no processo de ensinar possibilita que a criança tenha acesso a novas formas de aprendizagem e permite que ela desenvolva novas maneiras de se comunicar entre as pessoas. Além disso, tem maior facilidade em compreender o estabelecimento de regras e de limites. Por essas razões, os jogos e brincadeiras tornaram-se grandes aliados dos educadores nos últimos anos, que os consideram uma excelente alternativa para estimular o raciocínio infantil.

Além de todos esses benefícios, os jogos quando aliados na educação infantil, também conseguem facilitar o conhecimento científico das crianças, proporcionam a vivência de situações reais ou imaginárias e instigam as crianças a buscarem soluções para os problemas apresentados durante a brincadeira, o que acaba levando-a a raciocinar, trocar ideias e tomar decisões. Por isso, as brincadeiras devem ser encaradas como atividades naturais e necessárias para as crianças. Essas mesmas brincadeiras também devem ser vistas como importantes peças na formação da criança e em seu controle de habilidades. Através desses meios é que a criança é estimulada pela primeira vez a pensar sobre assuntos como natureza, eventos sociais, estrutura do corpo, etc.

Isso tudo sem mencionar que uma das principais vantagens dos jogos é a sua possibilidade de ensinar, sem que a criança se dê conta. Dessa forma, hábitos como persistência, perseverança, raciocínio e companheirismo são transmitidos de maneira muito sutil, quase imperceptível.

Dessa forma, a utilização de jogos infantis na educação, deve ser encarada como uma forma dinâmica que o educador possui para facilitar o ensino dos conteúdos relacionados à realidade, fazendo com que o ato de brincar garanta uma posição de no planejamento pedagógico.

CONTRIBUIÇÕES DOS JOGOS INFANTIS PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

As brincadeiras são a essência da infância, o que acaba permitindo que o seu uso no trabalho pedagógico possibilite a produção do conhecimento e também a estimulação da afetividade na criança. Por esse motivo, conteúdos apresentados em forma de atividades lúdicas acabam se tornando envolventes e favorecem a construção de significados de conhecimentos próprios do mundo da criança.

As brincadeiras facilitam muito a aprendizagem, o desenvolvimento pessoal, social e cultural das crianças, contribui para uma boa saúde metal, além de facilitar os processos de comunicação e construção de conhecimento, por isso não pode ser vista apenas como mera diversão e sim, como uma necessidade para todas as crianças, independentemente de sua idade.

É brincando que a criança consegue entrar em contato com as diferentes culturas existentes, encontra soluções para problemas, além de ampliar sua maneira de enxergar e compreender o mundo ao seu redor. Vamos dar um exemplo, uma simples brincadeira de casinha permite que a criança entre em contato com diferentes perspectivas a respeito de maternidade, e isso pode expandir o seu próprio conceito. Com base nisso, mais uma vez podemos analisar como o ato de brincar consegue criar melhores condições para o desenvolvimento infantil, pois através da brincadeira é que a criança amplia suas possibilidades de pensar e atuar sobre seu próprio cotidiano. Por isso reforçamos que brincar deixou de ser um simples passatempo para se tornar uma atividade que permite às crianças trabalharem em cima de seus sonhos, fantasias, angústias e conhecimentos.

 

15 01

 

CONCLUINDO

Conforme muitos profissionais defendem, o crescimento e desenvolvimento de cada criança é construído por fases e cada uma dessas fases possui aspectos peculiares e significativos, como físico, o cognitivo, o emocional e espiritual, todos eles de extrema importância na formação infantil.

Além da grande influência no desenvolvimento cognitivo das crianças, os jogos infantis e brincadeiras também são indispensáveis para a formação do caráter e da personalidade, além de incorporar, de forma sutil e dinâmica valores culturais e morais que irão auxiliar a criança a moldar sua vida, tanto como crianças e como adultos. É brincando que a criança vai acionar seus pensamentos para poder solucionar problemas aos quais lhe são importantes e significativos. Dessa forma, a maneira como a criança brinca irá revelar o seu mundo interior e vai permitir que ela aprenda fazendo, realizando, dessa forma, uma aprendizagem significativa.
Portanto, o desenvolvimento de uma criança é resultado da interação de uma aprendizagem natural, espontânea, dinâmica, sem deixar de ser estimulada, que vai ocorrer através da experiência adquirida no ambiente e com a utilização da capacidade própria da criança, levando em consideração que cada uma delas possui um ritmo próprio e capacidades individuais.